Desacelerar a infância

Quem aqui já conheceu uma criança que não consegue esperar? Ou então que não consegue ficar ociosa nem por cinco minutinhos? Ou ainda, que quer tudo e pra já? Levanta a mão que eu quero ver…

A modernidade trouxe a aceleração, a velocidade dos tempos, o imediatismo. O tempo é cada vez mais reduzido, de tal forma que se otimize para produzir mais – não se pode perder tempo! E as crianças foram sendo arrastadas por esse ritmo frenético onde tudo acontece ao mesmo tempo.

Acontece que o tempo da criança foi vinculado ao tempo do adulto. Tempo de trabalhar e produzir mais. O que instantaneamente refletiu na educação, no currículo, nas atividades extra. Um tempo abarrotado de atividades, sem pausas, programado pelos adultos.

O tempo da criança é naturalmente lento, nós é que o apressamos – “Vamos logo que já estamos atrasados”… “Deixa que eu faço por você, senão demora muito”… “Não temos tempo para isso!”.

O tempo carregado de pressa não permite que a criança cumpra sua atividade mais importante: o brincar livre e espontâneo. Esse tempo acelerado não dá espaço para o vazio, para o ócio, para os nadas. Nem para o descanso, o testar das hipóteses, as descobertas.

Criança precisa de lentidão para dar espaço ao maravilhamento com as pequenas coisas. Os olhos precisam de tempo para vivenciar os ciclos da natureza, o movimento do céu, os insetos e as plantas. Ouvir a chuva e o vento requer pausa. Quantas crianças têm a oportunidade de prestar atenção no fogo, de ouvir os estalos da fogueira?

É no ócio que se abre espaço às conversas sem sentido, ao conhecer histórias, ao ouvir o que o outro tem a dizer.

Criança tem direito de aprender no seu ritmo, de usar as mãos, de se sujar, de conversar, de ficar em silêncio, de brincar livre – sozinha ou em grupos, de deitar na grama, de andar descalça, de andar a pé, de conhecer verdadeiramente o outro, de colecionar pedras, de formular e testar suas hipóteses, de aprender com leveza.

Por Amanda Puly

Artigos Relacionados

Brincar no outono

Brincar no outono

O outono é uma estação maravilhosa para aproveitar o contato com a natureza! A curiosidade é uma característica natural das crianças e poucos ambientes oferecem tantos desafios e provocações quanto a natureza. Observar as mudanças naturais que...

Responder