Somos mães e pais em construção!

Nem sempre temos escolha sobre os caminhos pelos quais nossa vida seguirá. Temos planos, desejos e sonhos que geralmente seguem caminhos diferentes dos que tentamos conduzir.

Ser mãe me ensinou muitas coisas, mas a maior das lições é que sou um ser em construção! A mudança é inevitável, vamos nos transformando conforme as circunstâncias.

Apesar se sermos presenteados com muitos acontecimentos inesperados, existe algo sobre minha vida que só eu tenho o poder de mudar: meu ponto de vista.

Eu posso ver minha vida como punição. Posso reclamar do quão difícil ou cansativa ela é. Posso ser vítima. Posso deixar que os problemas me chateiem e que a amargura alheia me contamine.

Mas posso também ver minha vida como algo especial. Posso enxergar as adversidades como dádivas. Posso vê-la como uma oportunidade para aprender, ensinar, compartilhar e crescer com os outros.

Posso decidir amar incondicionalmente, sem restrições. Posso fazer crescer a fé dentro mim e entender que minha vida é exatamente como deveria ser. Posso aceitar minhas dificuldades e aprender com elas.

E assim estou constantemente me reinventando como mãe, como amiga, como esposa, como ser humano. Deixar luz ou escuridão na vida daqueles que cruzam meu caminho é uma escolha.

Filhos precisam que seus pais sejam luz. Mais ainda quando as necessidades especiais caminham junto. Precisam ter por perto quem os valorize, quem enalteça suas qualidades. Precisam ser admirados. Precisam de energias boas.

Se nós mães, que estamos tão próximas em suas vidas, não conseguirmos ser essa presença, quem mais será?

Não posso escolher os caminhos pelos quais minha vida me levará, mas posso escolher minha atitude diante deles. Qual a sua escolha?

Por Amanda Puly

 

“Viver é um rasgar-se e remendar-se.”

Guimarães Rosa

Artigos Relacionados

Responder