4 formas de nutrir a curiosidade em um criança com autismo

A curiosidade é um dos maiores estímulos para aprender coisas novas. Encorajar a curiosidade das crianças é papel fundamental de pais e educadores que desejam ver o desenvolvimento intelectual de suas crianças.

Uma das características do autismo é a inflexibilidade, a tendência à rotinas, à monotonia, à mesmice. Pode ser um desafio e tanto instigar a curiosidade em uma criança cuja tendência é brincar sempre da mesma forma, assistir o mesmo filme ou conversar sobre o mesmo assunto. Difícil, mas não impossível!

As crianças dentro do espectro exploram o mundo de forma mais discreta e limitada. Em geral, são mais introvertidas e possuem menos habilidades de comunicação, o que não significa que não sejam observadoras e interessadas.

O grau de curiosidade pode variar, dependendo de onde essa criança se encontra dentro do espectro. Ela pode ser mais hiperfocada, restritiva, repetitiva… De qualquer forma, é possível nutrir sua mente curiosa, que não só trará benefícios cognitivos, mas também sociais. Lembre-se do quanto é prazeroso poder compartilhar novas descobertas!

Aqui sugiro 4 formas de encorajar e nutrir a curiosidade em crianças com autismo:

1. As pessoas que mais convivem com a criança são as que sabem informar o que lhes atrai a atenção. E esse é o ponto inicial: o despertar do interesse. Utilize os temas que a criança mais tem interesse para despertar-lhe a atenção e expandir seus conhecimentos, sempre atrelando novos conhecimentos sobre aqueles que ela já possui.

2. Seja a voz da criança. Quando uma criança com autismo não é verbal, ela precisa da nossa ajuda constante para aprender a se comunicar. Mas mesmo que ela seja verbal, é comum que haja limitações ou falta de habilidade na comunicação. Em qualquer um dos casos, temos que mostrar-lhe as oportunidades de fazer questionamentos que a farão pensar e ajudá-la com a busca pelas respostas.

3. Tenha paciência com as perguntas como, por que, o que… Às vezes essas perguntas são repetitivas ou acontecem nos momentos mais inoportunos. Mesmo assim, nunca deixe a criança sem resposta. Até uma resposta simples e objetiva é capaz de motivar a criança a fazer constantemente novas perguntas.

4. Explore os detalhes do cotidiano. Não é necessário ir muito longe para fazer descobertas! O quintal ou a rua em frente de casa escondem muitas coisas ainda inexploradas pela criança. Faça com que a criança estimule todos os seus sentidos, mostrando tudo que pode criar ou inventar usando a criatividade.

Nutrir positivamente a curiosidade é encorajar o aprendizado e torná-lo agradável. E as crianças ficam naturalmente mais curiosas quando sentem-se à vontade para explorar, perguntar e descobrir.

Por Amanda Puly

 

VEJA TAMBÉM:

As fixações e o autismo

 

Artigos Relacionados

2 Comentários

  • Posted 18 de Outober de 2017

    Joelma Gomes da Silva

    Tenho um filho com autismo. Ele tem 5 anos mas ainda sente medo de sentar no vaso sanitário pra fazer cocô. Como faço para estimulá – lo a sentar ?

Responder