5 maneiras de transformar a hiperatividade infantil em produtividade

Ele não pára quieto, não consegue esperar, fala muito, corre o tempo todo, é agitado ao extremo. Algumas crianças não conseguem parar nem por um segundo. Mas tenha calma, nem toda criança agitada é hiperativa!

Crianças são naturalmente curiosas, teimosas, experimentam, “testam” seus pais. E quando extrapola o limite do que é considerado aceitável pelos pais (ou professores), logo são rotuladas em algum conceito médico, o que gera aquela falsa sensação de tranquilidade: então era isso.

Nem todos os pais estão preparados para educar uma criança difícil. Elas exigem tempo, tolerância, paciência. Não necessariamente medicamentos. Não existe uma poção mágica que corrige os maus comportamentos.

É normal uma criança não conseguir se manter sentada por muito tempo, ficar concentrada ou esperar. Mas ao longo do tempo ela adquire essas habilidades e capacidades.

E como então identificar a hiperatividade?

A hiperatividade é uma doença (relacionada ao TDA – Transtorno de Déficit de Atenção) que atinge todas as áreas do desenvolvimento da criança.

Aquela dificuldade de esperar, manter-se sentado e concentrado se mantém, mesmo com o passar dos anos. Observa-se que a criança se movimenta muito, pula ou corre em situações inadequadas, responde antes de ouvir o final da pergunta, não consegue esperar sua vez. Alguns comportamentos parecem ser de crianças mais novas.

A hiperatividade não se cura simplesmente com educação e compreensão. Ela exige avaliação e acompanhamento neurológico, intervenções terapêuticas em todas as áreas onde a criança se desenvolve diariamente, acompanhamento pedagógico e intervenções medicamentosas na maioria dos casos.

Transformando a hiperatividade em produtividade

Embora o TDAH não seja visto visto como algo positivo, ele não precisa necessariamente ser considerado um fardo. Ao encontrar maneiras de canalizar esse excesso de energia para algo produtivo, a hiperatividade torna-se combustível para a criatividade!

Aqui estão 5 maneiras de aproveitar a energia extra de maneira produtiva:

1. ESPORTES:

Uma criança diagnosticada com TDAH precisa necessariamente manter uma atividade física regular. Ela não só beneficia a saúde física do corpo, como também contribui para o controle da impulsividade, melhora na disciplina e desenvolvimento das habilidades sociais.

Esportes como natação, futebol, lutas, tênis ou ciclismo fazem com que a criança controle suas distrações e melhore a concentração. Ao encontrar uma modalidade com a qual se identifica, irá dedicar-se e tornar-se mais disciplinada. Isso porque uma das características do TDAH é também o hiperfoco, ou seja, a capacidade de se concentrar excessivamente em algo que lhe traga motivação.

2. ARTES

Artesanato, pintura, modelagem ou desenho são algumas ideias para transformar a imaginação em algo concreto. É muito motivador ver a criatividade materializada! E as atividades que têm começo, meio e fim potencializam a vontade de iniciar e concluir outros projetos.

3. TEATRO, DANÇA E MÚSICA

Aprender um instrumento musical ou fazer aulas de teatro e dança são ótimas formas de trabalhar a comunicação, coordenação, memorização e expressão. Além disso, essas atividades também representam um treino para que o cérebro execute várias tarefas ao mesmo tempo.

4. AR PURO E NATUREZA

Não há nada como aproveitar a natureza para canalizar boas energias. Subir em árvores, andar descalço, caminhar ou até acampar são algumas ideias para ensinar a criança sobre a natureza e, ao mesmo tempo, dar-lhe a oportunidade de tranquilizar-se.

Use e abuse do ar fresco, ventinho no rosto e sol na pele!

5. AJUDA EM CASA

A criança volta da escola a mil por hora. Ela não deveria estar cansada? Quem tem uma criança hiperativa, sabe que certamente ela não estará. Peça ajuda com o jantar ou com o aspirador de pó, por exemplo. Evite a televisão ou o vídeo game nesses horários! O uso excessivo de eletrônicos (como celular, tablet, televisão…) é um agravante para a hiperatividade. Aproveite esse momento para passar um tempo junto com a criança. Mostre o quanto você fica grato com sua ajuda, para que ela desenvolva o senso de responsabilidade e orgulhe-se do seu trabalho!

Por Amanda Puly

Artigos Relacionados

Quando os filhos voam…

Quando os filhos voam…

Eu queria ter uma máquina do tempo para voltar na época em que meu primeiro filho era pequeno. Na verdade não sei explicar como ele pôde crescer tão rápido… Mas queria poder desfrutar de suas mãozinhas gordinhas novamente, vê-lo amar tomar...

Responder