Quando a vida se torna mais fácil tendo um filho especial?

Você já se fez essa pergunta? Será que com o simples passar dos dias os problemas ficam mais leves? A rotina fica mais fácil? Ou será que com o passar dos anos tudo tende a piorar?

Cada família reage de forma diferente ao descobrir um diagnóstico. Algumas deficiências são visíveis, outras não. Em qualquer circunstância, a família precisa de ajuda emocional e física. Certamente algumas partes ficarão mais fáceis e outras mais difíceis. Nem tudo irá transformar-se em flores! Mas algumas atitudes tornam os dias mais leves. Aprenda o quanto antes:

1 – Comparação é uma bruxa má

Cada criança aprenderá a andar, se comunicar, comer, andar… tudo ao seu tempo e à sua maneira. Celebre as conquistas individuais , mas perca o costume de comparar com os amiguinhos, primos ou vizinhos.

2 – Você não precisa sempre se desculpar

Se seu filho não respondeu, se teve uma crise em um local público, se você não pôde ir ao aniversário daquele amigo… Não sinta-se mal por nada disso, chega de culpa! As pessoas que realmente importam irão compreender.

3 – Aceite a deficiência

Pare de se lamentar ou ficar imaginando o que aconteceria se fosse diferente. Aceite seu filho do jeitinho que ele é! Isso é mudança de vida, nos deixa mais leves e felizes!

4 – Cerque-se de pessoas que compreendam

Afaste-se daqueles que não aceitam sua ausência ou distanciamento. Aproxime-se daqueles que amam seu filho, que são compreensivos, que não cobram, que se importam, que te fazem bem.

5 – Informe-se

Tudo que é novo e diferente nos dá medo, nos assusta. Estude, investigue e descubra formas de ajudar a criança a se comunicar, ser tratada e melhorar sua qualidade de vida. Quanto mais você estiver informado e souber falar sobre a deficiência do seu filho, quanto mais familiar ela for para você, mais tranquilo ficará. Isso nos faz conhecer os limites e ficar mais seguros. Mais mudança de vida!

6 – Junte-se a outros pais

Cuidar de uma criança especial às vezes parece solitário, como se não houvesse outra pessoa no mundo tendo que lidar com essas dificuldades. Mas isso não é verdade, sempre existirão pessoas com quem você pode se unir para conversar, trocar experiências e conselhos.

7 – Não esqueça de cuidar de si mesmo

Crianças com necessidades especiais exigem muito tempo e esforço de seus cuidadores. E claro que nosso amor é muito grande, então deixamos qualquer outra coisa em segundo plano para que essa criança se torne nossa prioridade. Mas para cuidar bem e necessário estar bem cuidado também. Não deixe de fazer coisas que você gosta, de tirar um tempo para si mesmo. Não tenha vergonha de pedir ajuda!

Por Amanda Puly

Artigos Relacionados

5 Comentários

  • Posted 10 de June de 2017

    Izidia MIguez

    Primeiramente obrigada. foi de grande valia para mim, com exemplos simples clareou meu modo de retribuir uma convivência mais harmoniosa e tranquila com meu miudinho . Um abraço.

  • Posted 23 de Abril de 2018

    Carmem Lucia Pereira

    Descobri que meu filho tem autismo em 2016, foi muito difícil aceitar, queria saber o porque, e descobri que não tem porque ou como, sempre achei que havia alguma coisa errada, intuição de mãe, hoje me informo de tudo que posso ajudar a fazer a vida dele melhor, meu marido diz que aceitou, mas no fundo não aceita, exige comportamentos que ele não consegue ter, me sinto sozinha na luta por uma vida melhor para ele e por muitos sou incompreendida, depois da descoberta nunca mais fui a mesma, faço tudo por ele e para ele, me olho no espelho e não me vejo mais.

    • Posted 23 de Abril de 2018
      Amanda Puly

      Amanda Puly

      Carmem, acalma seu coração! Aceitar o autismo não significa cruzar os braços diante dele, e sim que entendemos que existe uma limitação, mas que à frente está seu filho muito amado! Só conseguimos ajudar uma criança com autismo quando a compreendemos. E com certeza evoluímos muito quando enxergamos a beleza e as qualidades que existem em nossos filhos. Sugiro que leia alguns posts do meu site, escrevo muito sobre esse tema, pois eu sei o quanto é difícil. E quero que você volte logo para contar-nos como foi esse processo! Um beijo em seu coração!

  • Posted 27 de Abril de 2018

    Carmem Lucia Pereira

    Obrigada Amanda. 😘

Responder