Por que elogiar demais as crianças pode ser perigoso?

Ser elogiado é muito bom. Significa que estamos no caminho certo, nos motiva e incentiva a continuar.

Na criação dos filhos, o conceito é o mesmo. A criança aprende muito melhor quando pontuamos aquilo que ela faz corretamente do que quando repreendemos os erros.

Elogiar nossos filhos é algo quase instintivo: parece que tudo o que fazem é incrível! Mas não é necessário elogiar tudo o que a criança faz. Não basta repetir o dia todo que ele é o filho mais lindo do mundo. Pode parecer que estamos incentivando nossos filhos, mas a longo prazo formamos adultos que não sabem ouvir críticas e que precisam da aprovação externa em seus trabalhos e suas decisões.

Em contrapartida, crianças que crescem sem ver seus esforços serem valorizados tornam-se pessoas inseguras e com baixa auto estima.

Parece tarefa fácil, mas nem sempre é. São necessários critérios para enaltecer atitudes e qualidades. Não queremos que nossos filhos fiquem tão seguros de si, que se tornem arrogantes. Nem todo desenho é uma obra de arte, nem sempre a roupa e o penteado são os mais lindos.

É importante elogiar o esforço da criança para realizar uma atividade, sua iniciativa em dividir os brinquedos, seu respeito com os adultos, por exemplo. Elogiar também outras crianças que estejam por perto em atitudes positivas, que podem servir como exemplo. Isso é encorajar!

Encorajar é reconhecer que o sucesso que a criança obteve (uma boa nota, por exemplo) é consequência do seu esforço. É fazer com que a criança desenvolva a autoavaliação e a automotivação, conseguindo sentir-se valorizada sem a aprovação dos outros.

O encorajamento é o melhor reforço positivo que existe. Muito mais eficiente que os mimos materiais. Mais uma vez, o equilíbrio e o bom senso são as chaves para educar.

Por Amanda Puly

Artigos Relacionados

Quando os filhos voam…

Quando os filhos voam…

Eu queria ter uma máquina do tempo para voltar na época em que meu primeiro filho era pequeno. Na verdade não sei explicar como ele pôde crescer tão rápido… Mas queria poder desfrutar de suas mãozinhas gordinhas novamente, vê-lo amar tomar...

Responder