Como ajudar uma criança com atraso na linguagem

A comunicação é uma habilidade que começa a se desenvolver desde o nascimento dos seres humanos. O choro é primeira forma de comunicação dos bebês, geralmente expressando fome, sono, incômodo ou solidão. À medida que a criança cresce, sua comunicação se desenvolve naturalmente, baseada em suas vivências. Para crianças com deficiências na comunicação ou na expressão da linguagem, a intervenção precoce é fundamental.

Algumas estratégias podem ajudar a construir gradativamente as habilidades de comunicação. Lembrando que é preciso perseverança e repetição para que os resultados apareçam!

1- Desligue a TV

Coloquei essa dica por primeiro porque ela é realmente muito importante. A televisão é uma ótima distração, mas ela limita o desenvolvimento da criança. As pessoas não interagem quando a TV está ligada, pode observar isso em sua casa. A interação entre a família é a principal contribuição no processo de desenvolvimento da linguagem.

2- Ofereça comunicação alternativa

Enquanto a fala não vem, proporcione uma forma de a criança se comunicar. Ao contrário do que muitos pensam, métodos de comunicação alternativa não atrasam a fala! Um quadro de ímãs contendo figuras dos itens principais que a criança geralmente pede (água, comida, brinquedo, dormir, etc) pode ajudar muito nesse processo.

A criança que não consegue comunicar o que deseja fica frustrada facilmente.

3- Brinque com a criança

Sente no chão, desligue o celular, dedique ao menos 30 minutos exclusivos para isso. Brincar não é só divertido, é a maneira como as crianças aprendem a se expressar e desenvolvem habilidades sociais, motoras e cognitivas. É também a melhor forma de demonstrar que você ama e se importa.

4 – Exercite os músculos da face

Não é só falando que treinamos os músculos do nosso rosto. Ofereça sucos com canudinho, brinquem de bolhas de sabão, façam caretas, imitem peixinho, façam selfie mandando beijo… Use sua criatividade!

5- Brinquedos e guloseimas para o alto

Deixe fora do alcance as coisas que a criança costuma querer. Ela precisa pedir seu brinquedo favorito, precisa pedir o biscoito. Deixe que ela tente expressar da forma que conseguir, seja levando a imagem até você, seja apontando, ou de qualquer outra forma. Verbalize o que ela pediu: “Ah, você quer água? A mamãe pega água para você!”. 

6- Narre os acontecimentos

Você precisa conversar muito com a criança. O tempo todo. Tudo aquilo que vocês estão fazendo, vá narrando para ela: “vamos vestir os sapatos”, “hoje vamos à casa da vovó”, “será que sua priminha vai também”, “hoje temos macarrão no almoço”, “você adora bananas, não é mesmo?”… Ao narrar os acontecimentos você também contribui para sua compreensão verbal e também para a formação do seu vocabulário.

7- Cante músicas, conte histórias

Às vezes deixamos de ler historinhas achando que as crianças são muito novas para entender. Você pode ler para as crianças desde sempre! Desde bebês, já nos observam em tudo, estudando nosso movimento labial e expressões faciais. E a música é atrativa e envolvente!

8- Reforço positivo sempre que houver progresso

 Ao menor esforço, mesmo que ela diga apenas uma sílaba, elogie. Valorizar os esforços de uma criança aumenta sua confiança e autoestima, e tem profundo efeito sobre o seu sucesso.

É claro que essas dicas não substituem a ajuda profissional. São ideias extra, que contribuem para o desenvolvimento de qualquer criança. Mas são dicas simples, que qualquer família pode fazer para beneficiar o desenvolvimento da comunicação verbal de seus filhos.

Por Amanda Puly

Artigos Relacionados

Responder