Férias à vista? Superdicas para pais mais que especiais!

Criança de férias é sinônimo de pausa na rotina para recuperar o fôlego e encarar mais um ano. E por que não aproveitar o descanso e fazer das férias uma terapia?

Pensa numa terapia boa! Pisar descalço, fazer buraco e desenhar na areia, observar os passarinhos, aprender a andar de bicicleta, mudar o cardápio, subir em árvores, fazer guerra de bexiga d’água, conhecer um lugar diferente, sentir o gosto da água do mar, visitar amigos, almoçar com a família, contar histórias… Enfim, esquecer um pouco dos horários e rotinas, tudo isso sem pressa nem pressão.

As experiências vividas podem ensinar muito mais do que qualquer consultório!

A rotina das crianças, principalmente as que demandam cuidados especiais, é geralmente lotada e cansativa. Logo, aproveitar esse período de descanso é também ajudá-las a recuperar seu equilíbrio emocional.

É importante dar um tempo nos eletrônicos, deixar um pouco de lado os games, celulares, tablets e televisores. Sei que é difícil se desconectar, mas precisamos curtir mais o momento ao invés de apenas preocupar-se em registrá-lo.

É importante estar preparado!

  1. Ao fazer escolhas sobre quais atividades irão fazer considere que, nesta época do ano, muitos lugares estão mais lotados, barulhentos, iluminados… Se a criança não responde bem ao excesso de estímulos sensoriais, evite esses lugares!
  2. Não faça grandes alterações nas rotinas de alimentação e de sono, que podem gerar desconfortos inesperados.
  3. Lembre-se de fazer pausas quando a criança se mostrar agitada e de ficar atento aos sinais de ansiedade. 
  4. Você conhece seu filho melhor do que ninguém, certo? Se ele não come em qualquer lugar, leve lanche de casa. Se ele tem dificuldades em usar outros banheiros, tenha roupas extra e lenço umedecido sempre à mão. Se ele apresenta problemas de sono, leve seu travesseiro ou cobertor usual.
  5. Planejamento é essencial! Use agendas, calendários, fotos… enfim, tudo que ofereça previsibilidade e segurança na mudança da rotina.

Mesmo que a criança não reaja bem às mudanças na rotina, é nosso dever como pais ajudá-los a enfrentar essa dificuldade, que estará sempre presente em sua vida adulta. O mundo muda o tempo todo, eles precisam estar preparados para isso! Caso a resistência às mudanças seja muito grande, divida em mudanças pequenas, respeitando seus limites.

Que tal então relaxar e curtir mais? Ouvir mais o que seus filhos têm a dizer? Aproveitarem o tempo juntos para compartilharem mais? Talvez criança precise mesmo é disso: mais vivências!

Por Amanda Puly

 

Veja também:

5 brincadeiras simples com efeito altamente terapêutico


Artigos Relacionados

Responder