8 maneiras de fortalecer o relacionamento quando se tem um filho especial

Manter um casamento em uma época onde os relacionamentos são quase descartáveis é tarefa prá lá de complexa. Muito mais do que amor, requer cuidados, compreensão, paciência e respeito mútuo. Quando se tem um diagnóstico que torna o filho do casal uma criança especial, é ainda mais difícil. O dia a dia é ainda mais agitado, com muitas tarefas extras, terapias, cansaço físico e mental, frustrações, vigília constante, desafios dobrados, estresse, etc. Quase não sobra energia para o relacionamento. Não é à toa que a taxa de divórcios é tão grande nessas famílias.

Muitas famílias ficam ainda mais fortalecidas. Mas muitas não conseguem manter-se emocionalmente (e também financeiramente) estáveis e acabam por se separar.

Hoje quero deixar 8 maneiras de deixar o relacionamento mais forte e saudável, mesmo diante das tribulações:

  1. Formar uma parceria de amizade, onde um dá suporte ao outro. Qualquer situação fica mais fácil quando temos alguém em quem confiamos por perto. Vocês terão muitas lutas pela frente (médicos, escolas, sociedade) e sairão mais vezes vencedores se unirem forças.
  2. Manter o senso de humor. Os dias serão muitas vezes estressantes. É bem provável que vocês se sintam à beira da exaustão com frequência. Então, procurem enxergar o lado bom, pensar com positividade e aceitar com bom humor aquilo que não poderão mudar.
  3. Fazer atividades individuais que ajudem a recarregar a bateria. Para isso vocês precisarão da ajuda um do outro. Jogar bola, fazer aula de dança, sair conversar com amigos, ou caminhar sozinho. Pense em alguma atividade que faz com que vocês se sintam bem e renovados.
  4. Sair juntos. Antes de ter filhos, vocês eram um casal unido e divertido, certo? As circunstâncias podem ter mudado um pouco, mas procurem planejar um jantar ou um filme a dois sempre que for humanamente possível.
  5. Reajustar as prioridades. Entender que o que é uma prioridade para um, não necessariamente é a prioridade do outro. Ao planejar um final de semana, por exemplo, leve em consideração os desejos do outro e façam ajustes para que ambos fiquem satisfeitos.
  6. Viver o momento. Evitar as lembranças do passado ou fazer planos para o futuro-quando-tudo-estabilizar. Vivam o agora, curtam as conquistas do seu filho, comemorem as pequenas vitórias do dia a dia. Você pode planejar mental e financeiramente o futuro, mas habitar nele é impossível.
  7. Aceitar o diagnóstico. Não procurem o culpado, o responsável, ou onde podem ter errado. Simplesmente aceitar nos tira um peso enorme das costas e certamente deixa a família inteira mais feliz.
  8. Desligar do mundo e conectar com seu parceiro. Desligue o celular e a televisão. Eu sei que estamos constantemente em busca de novos estudos, novas dicas, novas pesquisas… Qualquer tempinho que sobra estamos estudando, investigando, aprendendo mais. Mas aproveite alguns momentos para conversar sobre vocês, namorar, curtir um ao outro!

Por Amanda Puly

Artigos Relacionados

Responder