Como desenvolver resiliência nas crianças

Todos nós temos momentos difíceis em nossa vida. As dificuldades vêm e vão o tempo todo, seja na vida pessoal ou profissional. Depois de enfrentar um desafio, às vezes saímos ilesos, mas podemos também carregar cicatrizes. E quando conseguimos sair mais fortes, é porque nos tornamos mais resilientes.

A resiliência não é enfrentar os contratempos, desafios, acidentes ou doenças. É aprender a lidar com tudo isso e sair ainda mais forte. Crianças também têm momentos difíceis. Na escola, na família ou com os amigos, precisam lidar todo o tempo com adversidades, como nós. E é claro que amamos nossos filhos e tentaremos a qualquer custo protegê-los. Mas defender dos perigos e defender das experiências da vida são coisas diferentes. É por isso que hoje deixo dicas para ensinar as crianças a desenvolver resiliência!

  1. Aceitar que o erro é uma forma de aprender. Você vai errar muitas vezes e seu filho também. Mas a questão não é o que você perdeu com o erro, e sim o que você aprendeu.
  2. Todos os sentimentos são normais. Às vezes as crianças sentem ciúmes, raiva, inveja, tristeza… e tudo bem! Ensine a criança a se expressar sobre esses sentimentos e como lidar com eles. Chorar também é bom, é uma forma de extravasar as emoções. E cá entre nós, na vida adulta vamos sentir tudo isso muitas vezes.
  3. Não dê todas as respostas. Instigue o pensamento da criança para solução de problemas. Mesmo que você saiba exatamente como resolver, deixe que a criança pense nas alternativas. E faça à sua maneira. Erre. E tente de novo. Dê-lhe essa oportunidade.
  4. Sentimentos ruins não são para sempre. Uma hora eles vão embora. Só de pensar nisso já ficamos mais aliviados.
  5. Perfeição não existe. Todo mundo erra. Ninguém, ninguém mesmo é perfeito. Mesmo aqueles que afirmam ser. Devemos fazer o nosso melhor, mas esse melhor não chegará nunca a ser perfeito.
  6. Seja você um modelo de resiliência. Claro, as crianças aprendem a partir da observação do comportamento dos pais. Controle suas emoções mesmo que por dentro você esteja pirando. Você pode mostrar suas fragilidades, mas mostre também como você reage diante delas.

Aquilo que nós não conseguirmos ensinar, a vida se encarregará de ensinar aos poucos. Mas com certeza, a vida a adulta será mais fácil para as crianças que crescerem recebendo apoio e não sendo sempre protegidas da realidade. O mundo está cheio de imperfeições e nós só precisamos aprender a nos tornar mais fortes através delas.

Por Amanda Puly

Artigos Relacionados

Responder