Ensinando as crianças sobre tolerância religiosa

No mundo temos uma grande diversidade de pessoas e crenças. Infelizmente a falta de tolerância religiosa nunca esteve tão presente. Esse é um dos problemas mais delicados que o planeta vive hoje: em nome da sua religião e contra a religião do outro, cenas de terror são vividas diariamente, em uma guerra onde ninguém tem razão.

Enquanto todo esse noticiário passa constantemente em nossas casas, temos a oportunidade (e o dever) de abrir os olhos das nossas crianças para a amplitude de diferentes povos, crenças e ideias, sendo tolerantes às crenças dos outros. De que forma podemos transformar as crianças em adultos mais tolerantes?

  • Cuidado com suas opiniões

As crianças não nascem preconceituosas. Tudo que elas aprendem é com base nas observações das vivências com os adultos.

  • Incentive as amizades sem preceitos

Qualquer criança queira brincar ou compartilhar alguma coisa pode ser um potencial amigo. A criança que tem contato com a diversidade se tornará naturalmente mais receptiva.

  • Eduque dentro de uma religião

Não importa qual seja, ensine seu filho desde cedo sobre as crenças da sua família. Se você não pertence à nenhuma religião, explique a ele o porquê e em que baseia-se sua fé.

  • Ensine seu filho sobre as crenças dos outros

Obtenha informações sobre as religiões que você não conhece e ensine seu filho. Mostre a diversidade e deixe claro que não existe uma verdade absoluta. Qualquer um que faça e queria o bem pode estar no caminho certo.

  • Desencoraje a intolerância

É tão fácil… é só ver o noticiário, a quantidade de pessoas sofrendo devido à intolerância de outros. Mostre ao seu filho o quanto isso é prejudicial, o quanto pode machucar outras pessoas. Não só as atitudes, mas as palavras também. E isso não refere-se somente a atentados, mas também inclui piadas e comentários preconceituosos.

Neste mundo de tanta diversidade, precisamos conhecer e compreender as muitas culturas e religiões em torno de nós. Isso é o que forma a humanidade! Fica mais fácil querer o bem quando entendemos a crença do outro, seus motivos, seus pensamentos, não acha? Existem culturas e tradições maravilhosas espalhadas por aí, só precisamos ser suficientemente tolerantes para conhecê-las!

Por Amanda Puly

Artigos Relacionados

Quando os filhos voam…

Quando os filhos voam…

Eu queria ter uma máquina do tempo para voltar na época em que meu primeiro filho era pequeno. Na verdade não sei explicar como ele pôde crescer tão rápido… Mas queria poder desfrutar de suas mãozinhas gordinhas novamente, vê-lo amar tomar...

Responder