Quem disse que sua família não é perfeita?

Num certo momento da vida, idealizamos uma família. Então casamos, temos filhos. Mas algumas coisas não saem bem como planejamos… Talvez aquela imagem da família perfeita não se encaixe bem na sua, o que não significa que ela não seja.

Durante a gestação, criamos mil expectativas em torno dos filhos. Eles nem saíram da barriga e nós já traçamos mentalmente seu futuro. E aí eles surgem com sua personalidade própria, algo que não tem como mudar. Alguns são um desafio. Há crianças muito ativas, ou que comem demais, que são mais sensíveis, que têm um gênio difícil, que possuem pouca empatia, que não se comunicam, que têm dificuldades na escola… todas diferentes e únicas.

Aprendemos a identificar suas características, potencializar suas qualidades. Precisamos corrigir algumas coisas, acertar alguns maus comportamentos, educar. É como lapidar diamantes. E dessa forma extraímos o melhor em nós: o amor que não impõe condições.

Essa família se tornará nossa base, nosso alicerce. Onde aprenderemos sempre, onde encontraremos apoio. Onde teremos liberdade. Onde aprenderemos sobre o perdão e aceitação. Onde veremos o respeito. Isso tudo, é claro, se nos permitirmos.

Então descobrimos que a família perfeita existe, mas ela não é aquela que idealizamos lá no início. É aquela onde amamos estar, a qual temos orgulho de pertencer e onde somos capazes de evoluir.

Por Amanda Puly

Artigos Relacionados

Quando os filhos voam…

Quando os filhos voam…

Eu queria ter uma máquina do tempo para voltar na época em que meu primeiro filho era pequeno. Na verdade não sei explicar como ele pôde crescer tão rápido… Mas queria poder desfrutar de suas mãozinhas gordinhas novamente, vê-lo amar tomar...

Responder