Visita ao recém nascido: O que ainda falta dizer?

Esse assunto já é super “batido”. Mas percebo que a necessidade de retomá-lo é frequente.

O nascimento de uma criança desperta muita curiosidade e também muito amor dentro da família e entre amigos. Todos querem conhecer o novo serzinho, pegar, sentir o cheirinho, matar a saudade do tempo em que tinha bebê em casa…

Mas vamos lá… lembrando umas “regrinhas básicas” que muitas vezes deixamos passar. Também dessa vez quero tentar explicar um pouco o motivo de cada uma delas, já que tem sempre alguém que acha que é exagero ou frescura:

 

1 – Pergunte para a mamãe se ela prefere a visita na maternidade ou em casa.

Por quê? Porque algumas sentem-se melhor para receber na maternidade, onde não precisam se preocupar com limpeza ou arrumação. Também o apoio constante de enfermeiras dá uma certa segurança. Em contrapartida, outras mamães preferem receber no conforto do seu lar, desejando que os horários de visita na maternidade sejam preenchidos pelos familiares mais próximos. Na dúvida, é melhor perguntar.

2 – Evite as primeiras semanas. Mas se resolver ir, pergunte qual é o melhor horário.

Por quê?  Porque a mamãe muitas vezes ainda está frágil e em recuperação.  Porque a família está se adaptando à nova rotina e fica difícil receber visitas na hora do banho do bebê (ou até mesmo da mãe), do descanso ou da amamentação. Porque em certos horários é muito inconveniente chegar em na casa da família que ainda está conhecendo o seu bebê, PRINCIPALMENTE sem avisar.

3 – Ainda se for visitar nas primeiras semanas, evite levar outra criança.

Por quê?  Porque não é momento nem local pra bagunça. E geralmente a criança não tem paciência de apenas olhar e aguardar, ou de falar baixinho. Caso resolva levar, nem pensar em colocar o bebê no colo da criança, hein! Mesmo com supervisão! E se a criança começar a se agitar, é hora de ir embora.

4 – Lavar as mãos e passar álcool, sim!

Por quê?  Porque nossas mãos estão cheias de microorganismos indesejáveis. Não espere que os pais peçam para você higienizar as mãos. Certamente eles esperam que você o faça.

5 – Nada de ficar beijando o bebê, principalmente nas mãozinhas.

Por quê? Porque o bebê coloca as mãos na boca com frequência. Porque nosso organismo possui algumas defesas que o do bebê recém nascido ainda não possui. A sua saliva pode sim transmitir a ele algum vírus ou bactéria que você esteja carregando sem saber…

6 – Não fique palpitando!

A não ser que a mamãe peça a sua opinião,  guarde-a pra você.  Por quê?  Porque todo mundo quer palpitar um pouco.  Porque cada um acha que o seu jeito de fazer as coisas é o mais certo. Porque tem muito achismo e muita crendice. Porque se ela quiser realmente saber a opinião de qualquer pessoa, irá perguntar.

7 – Cuidado com perfumes fortes!

Por quê? Porque perfume forte é desagradável e pode dar enjoo e dor de cabeça. Porque muitas pessoas são alérgicas e pode ser o caso de alguém da família a ser visitada. Porque pode fazer mal ao bebê.  Porque seu cheiro certamente ficará pela casa após a sua saída.

8 – Se for fumante, dê um tempo no cigarro algumas horas antes da visita.

Por quê? Porque algumas substâncias do cigarro ficarão impregnadas na sua roupa e na sua pele e poderão fazer mal ao bebê ou a mamãe. Porque essas substâncias ficarão nos pertences da família. Porque o cheiro que fica no fumante é muito forte.

9 – Nada de tentar acordar o bebê!

Por quê? Porque o sono do bebê não deve ser interrompido, muito menos para ele ser visto de olhinhos abertos, o que poderá acontecer um outro dia.

10 – Se o casal tiver um filho mais velho, não o ignore.

Por quê? Porque essa criança certamente estará precisando de mais atenção do que o bebê. Sua cabecinha provavelmente estará bem confusa e uma atençãozinha fará muito bem. Se possível, leve também uma lembrancinha para o filho mais velho.

11 – Se for íntimo do casal, dê uma forcinha.

Por quê? Porque um bebezinho exige muito, principalmente da mãe. Porque geralmente acorda várias vezes durante a noite, deixando os pais cansados durante o dia. Porque pode acontecer de as tarefas domésticas irem se acumulando. Às vezes já tem alguém ajudando os pais em casa, mas geralmente não. Então dar uma lavadinha na louça, uma varrida na casa ou preparar uma comidinha são atitudes muito bem vindas!

12 – Cuidado com fotos.

Por quê?  Porque o bebê pode ser sensível a flashs. E, muito importante, peça autorização dos pais se for publicar alguma foto do bebê nas redes sociais.

13 – Visitas curtas!

Por quê? Por causa de alguns dos itens explicados acima.

14 – Se você estiver doente, visita cancelada!

Por quê? Acho que esse item dispensa qualquer explicação, não é?

Não fique chateado se os pais pedirem algum tipo de colaboração, faz parte dessa fase, que é realmente delicada. Compreensão e respeito são a maior demonstração de carinho com o bebê, a mamãe e o papai!

Por Paula Puly

Artigos Relacionados

Responder