Filhos especiais: como apresentá-los ao novo professor

1455966547885

As férias estão acabando! Começa um novo ano letivo e em breve seu filho será apresentado a um novo professor.

Como mãe de uma criança especial e professora, consigo ver os dois lados na adaptação de uma criança com necessidades especiais em uma nova turma. Embora todas as crianças tenham suas particularidades e nenhuma seja igual a outra, quem tem um filho especial sabe que ele precisará de um olhar diferenciado em alguns aspectos.

  • Procure conhecer a equipe pedagógica e o professor regente antes das aulas iniciarem para conversar sobre as peculiaridades de seu filho e os acompanhamentos médicos e terapêuticos que ele já realiza. Mas nem sempre é possível este primeiro contato com o professor, por isso vamos ao próximo ponto.
  • Escreva uma carta ao professor ou uma descrição em forma de tópicos sobre os aspectos que não estão evidentes, mas que ele precisará ficar atento. Seja claro e objetivo no que irá descrever. Não deixando de lado nenhum detalhe importante, porém, não se estendendo demais.

O que é importante o professor saber?

  • Diagnóstico (se a criança tiver um laudo preciso, o professor deve estar a par, caso tenha interesse em se aprofundar)
  • Uso de materiais diferenciados
  • Alimentação (restrições, dificuldades, etc)
  • Comunicação (como se comunica, grau de compreensão, etc)
  • Locomoção (limitações, equipamentos necessários, etc)
  • Receios, angústias, medos que ele possa ter
  • Medicamentos
  • Como é a utilização do banheiro pela criança
  • Como agir em situações específicas (crises nervosas, etc)
  • Dificuldades no processamento sensorial (auditivo, tátil, proprioceptivo, visual, etc)
  • Outras particularidades não comuns para a idade da criança (dificuldade para subir e descer escadas, pular, fragilidades, atrasos no desenvolvimento, etc)

Use exemplos do dia a dia para facilitar a compreensão de quem estiver lendo. Depois de pronta, é interessante que uma cópia da carta seja encaminhada para ser anexada à ficha da criança e outra seja colada na agenda para que o professor possa ter acesso diário, podendo consultar quando necessário. Durante o ano, coloque-se à disposição para esclarecer outras dúvidas que possam surgir e seja um pai/mãe presente.

Por Paula Puly

Artigos Relacionados

4 Comentários

  • Posted 30 de January de 2017

    MARIA LOVISI NICODEMOS

    MUITO OBRIGADA MINHA FILHA TEM SINDROME DE WILLIANS E E CARDIACA VOCES ME DERAM UMA OTIMA IDEIA POIS ESTE ANO ELA VI PARA O ESTADO E LA NAO VAI TER ACOMPANHANTE,ESTOU MUITO PREOCUPADA POIS NA PREFEITURA ELA TINHA.

    • Posted 30 de January de 2017

      MARIA LOVISI NICODEMOS

      OBRIGADA.

  • Posted 4 de Fevruary de 2017

    mara

    obrigada. estou aflita pois ta chegando o primeiro dia na escola nova

    • Posted 4 de Fevruary de 2017
      Amanda Puly

      Amanda Puly

      Oi Mara! A escola é uma grande aliada, se souber incluir. Aqui no site tem mais dicas sobre a escola, dá uma olhadinha na aba ‘educação’. Um beijo!

Responder