Ecolalia: vilã ou aliada na comunicação?

Ecolalia é a fala repetida de palavras ou frases completas, geralmente sem função. Essa é uma características muito comum dentro do espectro autista. A palavra ou frase é repetida imitando inclusive o sotaque e a forma como foi dita.

Um tempo atrás, quando as informações sobre o assunto ainda eram poucas, alguns autistas eram considerados loucos justamente por causa desta repetição, que parece sem sentido e pode acontecer em momentos inapropriados.

Existem dois tipos de ecolalia: a imediata e a tardia. A imediata acontece logo após ao que foi dito, como quando você pergunta à criança “Qual o seu nome?” e ela responde “Qual o seu nome?” ou simplesmente “nome“. A tardia pode acontecer horas, dias ou até meses depois, podendo ser a repetição das falas de filme ou desenho, por exemplo.

Vilã ou mocinha?

A ecolalia pode ser encarada como algo positivo e pode ser uma aliada no desenvolvimento da comunicação verbal.

  • Treine diálogos com a criança. Por exemplo, pergunte “Quantos anos você tem?” e quando ela repetir, diga: “Não. Você responde ‘Eu tenho 5 anos’“. Dessa forma, podem ser treinados vários diálogos, que irão reduzir a fala sem função.
  • Use a dica visual: ao perguntar “Você quer banana ou maçã?” tenha as duas frutas à mão e ajude-a com a resposta.
  • Faça-o perceber o que repetiu e converse sobre isso. Vou dar um exemplo que acontece bastante por aqui: quando meu filho diz “Você vai para o cantinho do pensamento!“, eu pergunto se a professora estava brava ou se algum amiguinho não obedeceu. Nem sempre há resposta, mas a criança aos poucos associa este diálogo com as lembranças do que está repetindo.
  • Se ela utiliza a ecolalia quando está em uma situação de estresse, pode ser uma dica para evitar os colapsos nervosos. Tente identificar o que pode estar a incomodando, para poder retirá-la da situação antes que a crise aconteça (abaixar o volume ou levá-la para outro ambiente, por exemplo).
  • Não esqueça de chamar a criança pelo nome e certificar-se de que ela está prestando atenção quando for falar. Isso evita que ela repita sem entender o que está sendo dito.

Tenha paciência e permita que a criança pense antes responder. Não exija respostas imediatas. Quando for necessário corrigir, sorria. O desenvolvimento verbal é um processo lento e exige que a criança assimile o que está sendo dito para então responder.

Muito importante: Não cobre da criança a extinção da ecolalia! Ela diminuirá com o tempo, mas possivelmente continuará existindo. Paciência e bom humor são fundamentais!

Por Amanda Puly

 

Veja também: Como estimular o desenvolvimento da comunicação verbal.

Artigos Relacionados

3 Comentários

  • Posted 16 de January de 2016

    jaqueline

    Estou vivenciando o autismo na minha vida,confesso que estou um pouco assustada mais lendo os artigos e os depoimentos das mães mim sentir mais forte e confiante e que não estou sozinha.

    • Posted 16 de January de 2016
      Amanda Puly

      Amanda Puly

      Olá Jaqueline! Aos poucos você vai ver quantas pessoas estão vivendo a mesma situação. E o quanto a união dessas mães é forte. Podemos ensinar e aprender muito com as experiências umas das outras! Um beijo

  • Trackback: Inclusão escolar de autistas: o papel do professor | Clube Materno

Responder