Autonomia infantil

 

A capacidade que a criança tem de atuar no mundo ao seu redor e de tomar decisões, baseando-se nos valores e regras que fazem parte da sua rotina familiar é chamada de autonomia.

AUTONOMIA e IDENTIDADE caminham juntas no desenvolvimento da criança.

Inicialmente o bebê vai conquistando independência demostrando a sua preferência na escolha de brinquedos, alimentos e até mesmo pessoas (adultos ou crianças) do seu convívio. Começam também a expressar-se através do choro, riso, olhares, gestos e enfim, através da fala, que vai ganhando clareza e aumentando o repertório com o tempo e a partir das experiências oportunizadas.

A cada fase vivida pela criança é muito importante que a família estimule a aquisição da autonomia e, consequentemente, a construção da identidade da criança:

Bebês

  • Permita que seu bebê toque nos alimentos, tente comer sozinho, se suje com a comida!
  • Organize um ou mais espaços nos quais o bebê possa rolar, explorar brinquedos, ficar de bruços (sempre com supervisão), como um tapete no chão da sala ou um edredom no gramado, por exemplo.
  • Explore brincadeiras em frente ao espelho com seu filho.
  • Cante musiquinhas utilizando o nome do bebê.  Isso o ajudará a ir identificando seu nome de forma lúdica.

Crianças

  • Deixe que a criança tente escovar os dentes sozinha, em seguida você pode auxiliá-la. O mesmo pode ser feito na hora do banho.
  • De vez em quando, dê duas ou três opções para que a criança escolha o que quer vestir.
  • Estimule que se vista sozinho. Inicialmente apenas tirando as roupas e, aos poucos, vestindo também.
  • Incentive seu filho a comer sozinho. Com o passar do tempo, a servir-se sozinho também.
  • Ensine-o a guardar seus brinquedos.
  • Insira na rotina do seu filho a execução de pequenas tarefas, como arrumar a cama, colocar a roupa para lavar no cesto ou ajudar a colocar a mesa.
  • Deixe que tente fazer as lições de casa sozinho, oferecendo ajuda ou interferindo apenas quando necessário.

Algumas vezes a criança pode insistir que você faça atividades que ela já consegue fazer sozinha. Depende da família ser persistente e não ceder, incentivando sempre com cartinho. Pode ser que ela não consiga executar tudo com perfeição, mas o importante é criar o hábito. Todo esse processo refletirá no seu desenvolvimento até a vida adulta.

Por Paula Puly

Artigos Relacionados

2 Comentários

  • Posted 28 de Dezember de 2015

    Michelle

    Olá, meninas!

    Indiquei o blog de vocês ao Premio Dardos!

    https://amandoohoje.wordpress.com/2015/12/28/premio-dardos-fechando-2015-com-chave-de-ouro/

    Gostaria de dizer que estou curtindo muito o seu blog! Como vocês sabem, já fiz até receitinha daqui e postei no meu blog, com a devida referência a vocês! Mas mais do que isso, acho brilhante as informações prestadas por vocês, enquanto mães, em especial sobre o mundo autista! Sou mãe de dois pequenos também e ainda que nenhum dos dois tenha autismo, acho de suma importância saber mais sobre o assunto! Parabéns, e que Deus continue te abençoando e capacitando vocês na condução do blog e, principalmente, de suas famílias!

    Bj, Michelle

    • Posted 8 de January de 2016
      Amanda Puly

      Amanda Puly

      Obrigada pelo carinho Michelle!
      Ainda temos muito conhecimento a compartilhar… Beijos

Responder