O autismo e a importância da rotina

A mudança, especialmente a mudança inesperada, pode ser extremamente estressante para crianças dentro do espectro autista. Por isso, para elas é importante ter sua rotina de forma estruturada2015-10-27_16.53.38, que ofereça previsibilidade no seu dia a dia: o que irá acontecer, quais atividades irá fazer, ser haverá algo diferente…

Quando uma mudança inesperada acontece, a criança com autismo tende a apresentar comportamentos inadequados, como birras, movimentos repetitivos e até mesmo ficando agressivas. Esses maus comportamentos são resultados da ansiedade e da dificuldade de comunicação. A antecipação os acontecimentos faz com que ela sinta-se segura, saiba seus objetivos e o que os outros esperam que ela faça. Essas crianças por si só, têm dificuldades em gerenciar seu tempo e planejar-se. Por isso é importante ter uma rotina pré-estabelecida.

A forma mais comum de organização da rotina é feita pelos PEC’s (Picturing Exchanging Communication System), ou seja, um sistema de comunicação através da troca de figuras, que facilita a memorização da sequência de uma atividade (como escovar os dentes ou tomar banho) e também das tarefas do dia a dia como um todo (como um cronograma). Os PEC’s podem ser através de figuras ou fotos. A rotina também pode ser simplificada através do uso de uma agenda por exemplo, dependendo do entendimento de cada criança.

A rotina precisa ser utilizada em casa, na escola em todas as atividades do seu dia a dia. Quando a criança como autismo não está preparada para algum acontecimento, se desorganiza emocionalmente, podendo ficar frustrada, desconfortável, irritada, etc.

Mudanças na rotina

É importante trabalhar as quebras de rotina também, fazendo pequenas mudanças no dia a dia. Frequentemente, fazer uma comida diferente, assistir outro programa de televisão, mudar o caminho da escola… Trabalhar também com os erros: tirar uma peça do quebra-cabeças e substituir por uma feita de papel, por exemplo.

Outra ideia interessante é preparar um passeio surpresa e, antecipadamente, ir informando que em determinado dia da semana haverá uma surpresa. E levá-la, de fato, a um lugar que ela goste muito. Esse trabalho é importante para que ela aprenda que fatos inesperados também podem ser agradáveis.

Outro objetivo deste trabalho é a criação de uma “rotina” para as “quebras de rotina”. Constantemente temos eventos (aniversários, viagens, festas na escola, casamentos, etc.) que irão interferir na rotina e geralmente estressam, perturbam e desorganizam mentalmente nossos pequenos autistas. Quando trabalhamos a antecipação destes acontecimentos (pode ser através do calendário, mostrando fotos, etc.), a criança fica mais preparada e segura.

E se mesmo com todo esse preparo a criança se desestruturar?

O ideal é respeitar o espaço e o tempo dela. Levá-la para um local mais tranquilo e silencioso para que se reorganize, conversar sobre o que está acontecendo, passar segurança e ter muita paciência.

Persistir nestes exercícios diários, pois é um “trabalho de formiguinha” que leva tempo. E a frequência torna a prática um hábito.

Embora as mudanças provoquem ansiedade nas crianças com autismo, utilizar sempre o apoio visual, a diminuição de estímulos e o tempo extra para que ela se reorganize, são atitudes que contribuirão para que ela aos poucos aprenda a reagir de maneira mais adequada.

Por Amanda Puly

Artigos Relacionados

11 Comentários

  • Posted 28 de Outober de 2015

    manabu fernando

    Bom dia !
    Antes de tudo gostaria de agradecer a visita em meu singelo blog e parabenizar pelo trabalho que vocês fazem.
    Graças a Deus que nos dias de hoje, as pessoas tem um preparo melhor para o autismo e não precisam “jogar” seus “doentes” em hospitais como faziam.
    Minha esposa, que é pedagoga, teve uma aluna autista e o progresso que ela teve foi tão marcante que até hoje me emociono em lembrar dessa nobre aluninha de minha esposa.
    Um feliz dia para vocês!!!

    • Posted 28 de Outober de 2015
      Clube Materno

      Clube Materno

      Obrigada! Agradecemos seu comentário, nos motiva a continuar compartilhando nossos conhecimentos! Um abraço!

  • Posted 28 de Outober de 2015

    laynnecris

    Excelente matéria. Seria tão bom se todas as pessoas tivessem acessos a conteúdos assim. Conheci pessoas que tem filhos com autismo e a desinformação ainda é uma das barreiras que mais prejudicam o relacionamento com a criança. Como professora tento ao máximo me informar sobre para poder ter uma empatia e poder lidar com maior responsabilidade e conhecimento. Obrigada por esta iniciativa.

    Parabéns
    Laynne

    • Posted 28 de Outober de 2015
      Clube Materno

      Clube Materno

      Obrigada Laynne! Eu mesma tive muita dificuldade em encontrar conteúdos que ajudassem, por isso divido o que aprendi. Um beijo!

      • Posted 28 de Outober de 2015

        laynnecris

        É verdade! Existe bastante coisa. Mas, muito superficial e que no dia a dia não ajuda muito quem lida com situações reais. Obrigada mesmo de <3 por compartilhar…. Eu compartilho sempre sua página.

  • Posted 29 de Outober de 2015

    mara

    Boa tarde!! ,Adorei o assunto comentado, esse blog tem me orientado e alertado bastante, obrigado

    • Posted 29 de Outober de 2015
      Clube Materno

      Clube Materno

      Oi Mara! Nós é que agradecemos seu carinho. Beijos!

  • Posted 28 de Fevruary de 2016

    Eva Vilma Oliveira Vilela

    Assuntos interessantes que muito tem nos ajudado.

  • Trackback: O autismo e a rigidez no pensamento | Clube Materno

  • Posted 30 de Abril de 2017

    samanta coutinho

    gente tenho um filho autista de 4 anos,, me adicionam por favor,,quero aprender com vcs,,,21,99605-4662 meu zap

Responder