A riqueza das frutas – 10 dicas de consumo para seu filho

image

Não é nenhuma novidade que as frutas são de extrema importância para nossa saúde. Juntamente com as verduras, os legumes, as sementes e as oleaginosas elas devem ser a base da nossa alimentação. Três diferentes por dia é o mínimo (isso mesmo! Mínimo!). Mas nem sempre os pequenos (e os grandinhos também, não é?) aceitam esses alimentos tão ricos em vitaminas e fibras. Segue algumas dicas de consumo dessas preciosidades e uma ajudinha para incentivar seu filho a aceitá-las melhor.

1 – Já demos algumas dicas de utilização das futas no preparo dos alimentos (salgados). Bolos e outros doces com frutas também são uma ótima pedida. Porém, nada como consumí-las in natura. É a melhor forma de aproveitar todos os nutrientes e ingerir as fibras.

2 – Proporcione ao seu filho o manuseio de diferentes tipos de frutas. Descascar uma banana, pressionar uma laranja antes de cortá-la, tirar as uvas do cacho, são formas de criar mais intimidade com esses alimentos.

3 – A concentração de nutrientes das frutas é muito maior na casca do que na polpa, mas não dá pra esquecer da higienização. A preferência é para alimentos orgânicos.

4 – Varie os tipos de frutas a serem consumidas. Assim, você e seus filhos terão acesso a uma variedade maior de nutrientes.

5 – O suco natural não substitui o consumo da fruta em si, mas ainda assim é nutritivo e muito mais saudável do que o suco industrializado (que aliás, é uma péssima escolha). O ideal é não adoçar (a fruta já possui seu próprio açúcar, a frutose), mas se não tiver outro jeito use o mínimo de açúcar, dando preferência ao açúcar mascavo.

6 – Outra forma de consumo que agrada muito as crianças e é a campeã por aqui é o picolé e o “geladinho” ou “sacolé”. Vale a dica acima de não adoçar.

7 – Leve seu filho à sessão de hortifruti do supermercado ou, melhor ainda, à feira e faça-o pegar as frutas, cheirá-las, sentir a textura. Em alguns locais até há degustação.

8 – Se tiver oportunidade, apresente ao seu filho árvores frutíferas. É muito legal esse contato das crianças com a origem dos alimentos.

9 – Tá difícil de seu filho aceitar determinada fruta? Ofereça novamente, encoraje-o a primeiro cheirar e depois ao menos experimentar. Não deu certo? No outro dia ofereça mais uma vez. Segundo estudos, uma pessoa precisa experimentar um alimento pelo menos dez vezes para ter certeza de que gosta ou não. Mas sempre usando o bom senso. Não dá pra forçar, se desesperar, perder a paciência, senão o efeito será contrário.

10 – E claro, como sempre, dê o exemplo. Dificilmente uma criança irá gostar de consumir frutas se os seus pais não tiverem essa prática.

Para algumas mães parece praticamente impossível ver seu filho comendo frutas. Mas não dá pra desistir. É algo muito importante que está em jogo: a saúde do seu bem mais precioso! Então o jeito é seguir as dicas e ter muita paciência, insistência e força de vontade!

Artigos Relacionados

Responder