A perfeição do leite materno

image

A maioria das mamães (e futuras mamães) já sabem e entendem a importância do aleitamento materno. O leite que o corpo de cada mamãe produz é tudo o que o seu bebê precisa até os 6 meses de vida. Isso quer dizer que ele não precisa de mais nada neste período, nem mesmo água. Em apenas 1 gota de leite materno existem mais de 300 componentes. Dá pra acreditar em tamanha perfeição?

Ainda durante a gravidez, a mulher começa a produzir o colostro (que poderá ou não vazar durante a gestação, sem problemas), uma substância meio viscosa e amarelada que será o primeiro alimento após o nascimento do bebê.

A cada mamada, deve ser esvaziada uma mama, para só então ser oferecida a outra, caso o bebê ainda não esteja satisfeito. Desta forma, a criança será nutrida como necessita. Isso porque, quando o colostro é substituído pelo leite, uma mesma mamada é dividida em 3 partes:

1ª – No início da mamada estão 90% das células de defesa que irão para o organismo do bebê. É a melhor vacina e o melhor antibiótico que seu filho pode receber (não dispensando é claro, nenhuma outra vacina, nem medicamentos prescritos pelo pediatra). Neste início, o leite é mais clarinho. Aí está a água ( aproximadamente 87%) que irá hidratar o bebê. Essa primeira fase da mamada hidrata e protege o bebê.  Algumas mães acabam acreditando que seu leite é “fraco” (o que não existe) por causa da aparência aguada desse início ou porque o bebê mama apenas essa primeira fase e logo chora de fome novamente.

2ª – A segunda fase (ainda na mesma mama) contém proteína. Ela irá dar ao bebê massa muscular e crescimento ósseo.

3ª – O finalzinho da mamada possui 5 vezes mais gordura do que no início. Essa fase dá saciedade e faz o bebê ganhar peso.

O bebê deve ser amamentado em livre demanda (temos um post sobre a livre demanda aqui). Amamentando o bebê sem horários marcados, a mamãe vai conhecendo seu filho, suas necessidades e percebendo ainda o seu próprio corpo. No primeiro mês é importante apenas que a mamãe não deixe que o intervalo entre as mamadas passe de 3 horas, para que não diminua a prolactina (um dos principais hormônios da amamentação). Não há problema em amamentar em intervalos curtos de tempo, pois o leite materno é facilmente digerido pelo organismo do bebê.

A mamãe que amamenta precisa beber muita água, pois esta é a matéria prima para a produção do leite. Além disso, a mamãe precisa ser apoiada, acolhida e poupada sempre que possível.

Amamentar permite um momento muito especial entre a mamãe e o seu bebê. O leite materno nutre, protege, conforta, alimenta, une, acalma, sacia… É algo divino!

Por Paula Puly

Artigos Relacionados

Responder