Autismo: atividades para estimulação sensorial

Crianças com autismo geralmente apresentam problemas sensoriais e podem se beneficiar com atividades simples, feitas pela própria família. A estimulação dos sentidos influencia positivamente no desenvolvimento social, cognitivo e emocional da criança. Isso significa que devemos incluir em seu dia a dia atividades que desafiem todos os seus sentidos.

Algumas crianças são mais receptíveis, outras mais resistentes. O importante é ver em quais atividades a criança se sente melhor e persistir, mas sem forçar!

Algumas ideias:20140716_095453 (2)

  • Pintura a dedo – Uma das coisas que fazia meu filho chorar muito na escola era quando faziam aquela atividade de pintar a mão inteira e carimbar no papel. Então comecei a trabalhar isso em casa de uma forma menos invasiva. Espalhei 4 tampinhas dos frasquinhos de tinta e deixei um pacote de lenços umedecidos do lado. Molhei só a pontinha do seu dedo e já limpei com o paninho. Fiz um progresso lento e diário com essa atividade, molhar só a pontinha do dedo e carimbar no papel. Limpar rapidinho. Aos poucos ele foi ganhando confiança e já faz isso sozinho. A tinta definitivamente não é mais um problema.
  • Brincar na areia – A areia suja, mas é fácil de limpar. A textura é diferente, então é interessante desenhar com o dedo, fazer um bolo, uma trilha de carrinhos e fazer com que a criança veja que é só bater que a sujeira vai embora.
  • Hora do banho – Momento ótimo para esfregar o sabonete, uma esponja e uma bucha mais áspera na pele. Apertar um patinho de borracha na pele da criança faz cócegas!ladybug_by_cloe_patra-d3gsoo8
  • No jardim – Procurar joaninhas, minhocas ou outros bichinhos e deixar que a criança toque. Meu filho, em especial, não gosta de pegar nas minhocas, mas adora quando eu coloco um joaninha para passear em sua mão.
  • Andar descalço – Parece bobagem, mas colocar os pezinhos na água, na grama, na areia… é uma ótima forma da criança perceber as texturas e perder um pouco daquela aflição do toque.
  • Na cozinha – Sempre que possível chame a criança quando estiver cozinhando. Se ela puder fazer alguma coisa, como amassar biscoitinhos ou picar uma verdura, coloque-a para ajudar. Quando não tiver nada que ela possa mexer, separe em forminhas um punhadinho de arroz, macarrão, feijão, grão de bico… crus mesmo para que ela brinque por perto.2015-08-13 13.51.44
  • Lavar os brinquedos – Faça um lava-car ou um dia de banho das bonecas. Deixe que a criança sinta o sabão, água morna e água fria, depois seque os brinquedos.
  • Use um mini trampolim (cama elástica) para estimular o sistema vestibular e gastar um pouco de energia.
  • Mostre os cheiros de temperos ou chás (hortelã, canela, manjericão…) para que a criança conheça aos poucos os aromas variados.
  • Improvise um balanço, usando cordas, lençol ou pneu.
  • Brinque com bolas de peso, textura e tamanho variados.
  • Explore as brincadeiras com argila ou massinha.
  • Faça sombra na parede, brinque com luzes que piscam e lanternas.
  • Utilize música, rimas e repetições no dia a dia. É possível improvisar instrumentos musicais com sucata e descobrir muitos sons variados.

O objetivo dessas atividades é despertar os sentidos da criança e fazer com que ela se sinta segura diante das sensações.  O importante é respeitar o limite da criança. Se a brincadeira cansou, mude para outra atividade. Ela precisa gostar dos estímulos e não perder o interesse.

E persista! Às vezes o progresso parece tão pequeno, mas é assim que eles evoluem!

Por Amanda Puly

Artigos Relacionados

1 Comentário

Responder